Pulgões | Myzus persicae

Nome Popular: Pulgão Verde do Pessegueiro
Nome Científico: Myzus persicae
Animal perigoso: Não
Animal que pode causar Doenças: Não
Download dos Arquivos
Pulgões | Myzus persicae

Classificação Científica


Forma alada de Mizus persicae

Reino

Animalia

Filo

Arthropoda

Classe

Insecta

Ordem

Hemiptera

Subordem

Homoptera

Superfamília

Aphidoidea

Família

Aphididae

Género

Myzus

Espécie

M. persicae

Myzus persicae (ou Myzodes persicae) é o nome científico de um afídio vulgarmente conhecido como pulgão-verde-do-pessegeiro ou pulgão-do-pessegueiro (com as variantes afídeo, afídio e piolho, no lugar de "pulgão" no seu nome composto). É uma espécie ubíqua (encontra-se vastamente distribuído por todo o mundo), propagando-se facilmente, seja por acção humana (através do transporte de espécies vegetais), como pelo vento, conseguindo espalhar-se por longas distâncias. Constitui uma série praga na fruticultura, principalmente devido à sua capacidade para transmitir vírus de plantas.

Se, durante o ano, conseguir encontrar sempre plantas hospedeiras, não necessita de recorrer à reprodução sexuada e consequente postura de ovos. Contudo, se tal não acontecer, os ovos são postos pelas formas sexúparas em plantas do género Prunus. No início da Primavera, as ninfas vão alimentar-se da seiva das flores, folhas e caules. No Verão, dispersam-se por entre outras culturas.

Os ovos têm uma coloração verde ou amarela, tornando-se rapidamente negros. De forma elíptica, medem cerca de 0,6 mmm de comprimento e 0,3 mm de largura. As formas aladas, com grandes asas translúcidas, que geralmente aparecem oito gerações após o nascimento das primeiras fêmeas virginíparas têm cabeça e tórax negros, com um abdómen verde-amarelado e uma grande mancha dorsal.

Colonizam, durante a época favorável, quase todas as espécies de planta disponíveis, dando origem a algumas fêmeas numa planta e passando logo a outra, advindo daí a sua grande capacidade como vectores de doenças. As formas ápteras que se desenvolvem nos hospedeiros secundários costumam ser esverdeadas ou amareladas, com sifúnculos moderadamente longos e com a mesma cor do corpo.

As ninfas que dão origem às fêmeas aladas (que aparecem quando a qualidade do alimento se deteriora) podem ter o corpo rosado.

O pulgão verde M. persicae apresenta geralmente cor verde-clara quase transparente, havendo formas roxas ou amareladas. O abdômen e tórax têm aproximadamente a mesma largura até a base dos cornículos, que são ligeiramente mais largos na sua metade apical, enquanto a cauda é pequena.

Este afídeo é vulgarmente conhecido por afídeo verde de pessegueiro. É um insecto cosmopolita e muito polífago, sendo transmissor de mais de cem viroses.
Adulto
Morfologia

Tem um aspecto muito característico. É de cor verde a verde amarelado, com os sifões verdes, bastante largos e dilatados. Em alguns casos a extremidade dos sifões pode ser escura.
Os indivíduos alados têm colorações mais escuras na cabeça, tórax e dorso do abdómen. Os sifões e a cauda são relativamente maiores do que nas formas ápteras.

Adulto: o pulgão M. euphorbiae apresenta 3 a 4 mm de comprimento, existindo formas aladas (com asas) e formas ápteras (sem asas). Os adultos apresentam coloração, em geral, verde. Por sua vez, M. persicae é menor (2 mm de comprimento), apresentando adultos alados e ápteros também. Nessa espécie, os adultos ápteros (sem asas) possuem coloração verde-clara, enquanto os adultos alados (com asas) são escuros (pretos). Esses insetos não colocam ovos e as fêmeas dão origem diretamente às ninfas (reprodução por partenogênese).
Ninfas: são menores do que os adultos e apresentam coloração verde-clara.

Prejuízos: sugam a seiva das folhas e dos ramos novos e por isso, causam o engruvinhamento e enrolamento das folhas. Apesar de sugarem as plantas, geralmente não causam danos diretos à cultura do tomate. Entretanto, esses insetos também podem transmitir viroses importantes, tais como:

TOPO AMARELO, AMARELO BAIXEIRO e RISCA. Os adultos alados são os indivíduos mais importantes na disseminação e transmissão dessas doenças.